maíra spanghero


me, myself and I

maira-criancapeqNasce Maíra Spanghero Ferreira, filha de pai maranhense e mãe paulista, em 1970, entre a Consolação e a Liberdade, numa altura do campeonato em que isso não era apenas uma metáfora. Seu nome veio do livro homônimo, do antropólogo Darcy Ribeiro, muito em voga na época. Com menos de um ano mudou para Brasília e com 13 para Florianópolis. Estudou em colégio de padre e de freira mas foi por mera competência que se tornou professora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2004-2010). Aos 6 anos de idade contraiu osteomielite e, internada no Hospital Sarah Kubitschek, septicemia. Fez aniversário e terminou a alfabetização quando estava na enfermaria. Seu médico, o doutor Campos da Paz, sugeriu para seus pais que seria importante para a filha fazer exercícios físicos para sua plena recuperação. A mãe matriculou-a no balé e o assunto “corpo” nunca mais deixou de ser foco em sua vida. Dançou sapateado americano e flamenco, afro, jazz, moderno, contemporâneo e, também, nas pontas, até descobrir que seu negócio era mesmo escrever e fazer pesquisa. Hoje integra o corpo docente da Escola de Dança, da Universidade Federal da Bahia, a primeira graduação em dança do país, fundada em 1957. É “fishtariana”, adora sorvete de flocos, coleciona miniaturas, tem paixão pela sua avó e pelo seu sobrinho, não se cansa de bater fotos, tem TDHA (por isso nunca conseguiu decorar direito uma coreografia) e passaria o resto de sua vida viajando pelo mundo, se sua renda permitisse. Enquanto isso, junta dinheiro para construir sua casa na praia, já que tem o coração manezinho. Recentemente passou a usar óculos de grau e prepara seu primeiro best-seller, ainda sem nome definido. Acredita na humanidade, embora prefira mil vezes os animais, especialmente os gatos. É mãe super-protetora da Tchuchuca, do Hakim e da Dindinha, pratica iyengar yoga e não abre mão de um bom vinho francês para clarear as ideias, que agora se escreve sem acento. Ah, é filha de Ogum e fã de músicas que fazem seu quadril mexer. Pretende, ainda, ter uma filha de nome Valentina e, no fundo no fundo, gostaria de ser detetive e usar peruca loira para descobrir os segredos da vida alheia.

Para ver o currículo completo, clique aqui.


9 Comentários so far
Deixe um comentário

O que poderia dizer a não ser parabéns pela pessoa maravilhosa que é? Foi uma dádiva ter lhe conhecido. muito sucesso a vc minha Professora.

Deste, seu.

Comentário por edson temporim

Oi Maira, tudo bem????
Amei seu blog, vc escreve muitoooooo bem. O Silvio que me mostrou. Cheguei da Nova Zelandia a um mes. E estou ansiosa para sua chegada tambem. London…special place.
Parabens por seu blog e sua competencia…Quero ser igual a vc quando crescer.

Com carinho,
Tati

Comentário por Tatiana Fernandes

Será que vc lembra de mim? da Bahia? do Teatro Vila Velha? do banco Itaú. Se lembra me escreve, pois saiba que nunca esquecir de vc viu? Psicologa né ? Eu sabia que tinha mais do que apenas uma grande e competente professora de dança. Bjs e Saudades!!!

Comentário por SidinhodaBahia

Olá Sidinho, claro que me lembro de você! Quanto tempo! Que andas fazendo? beijos, maíra

Comentário por ijserpentine

Do Sidinho você lembrou, mas de mim, duvido!
Essa internet é mesmo louca… veja só: navegando pela página do itau cultural me deparei com seu nome e lembrei de cara… Acho que é você mesma…
Você esteve em São Luís – MA, mais ou menos em 1988 ou 1989, participando dos JUB’s com a delegação de Santa Catarina?
Se esteve, eu era o “attàcher” da delegação, ROGÉRIO.
Este sim é um teste de memória!!

Comentário por ROGÉRIO CHAVES

Puxa…agora você me pegou!!! Vou olhar as fotos para tentar te reconhecer!!!! Será que eu vou passar no teste? Olha se depender dos últimos acontecidos…rs

Comentário por mairas

Lembro que você tinha parentes aqui; até te ajudei a encontrar o endereço.
Pela sua foto eu logo reconheci, fiquei muito orgulhoso de você já ser doutora e ter produzido trabalhos tão bons e reconhecidos.
Eu, ao contrário, depois de três graduações, dois casamentos e quatro filhos, agora que estou conseguindo me encontrar. rs.
Meu blog (em que raramente escrevo): http://www.rogeriochavessouza.blogspot.com
Meu e-mail e msn (acesso mais frequentemente):
rog.chavez@hotmail.com

Comentário por Rogério

você não falou sobre ‘a bolsa’, o maior espetáculo de todos os tempos? o que houve com você? o que é…?

Comentário por ruchele

você tem toda razão! vou atualizar! como você está? beijos

Comentário por mairas




Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: